Nintendo, Sony e Microsoft querem sair da China

A guerra comercial entre EUA e China pode afetar o desenvolvimento de consoles e produtos das 3 empresas, que têm planos para sair do mais populoso país do mundo.
Leonardo Stein Antunes Santos
Publicado em 08/07/2019 00:32

A algum tempo atrás comentamos que a Nintendo estava querendo tirar a produção de seus consoles da China. Agora, aparentemente, a Sony e a Microsoft também estão buscando alternativas para a produção de seus consoles longe desse país.

Essas informações são de acordo com a Nikkei Asian Review. Sabe-se que os Estados Unidos e a China estão em uma guerra comercial, onde os EUA impõem mais tarifas de importação para produtos chineses. Entretanto, no encontro do G20 desse ano, foi assinado um “tratado de paz” entre os dois países, para aliviar um pouco as taxas de importação. Para se ter noção, os Estados Unidos impuseram uma tarifa de produtos chineses que beira os 250 bilhões de dólares e que havia pretensões para aumentar essa receita a 300 bilhões (antes do acordo de “paz”).

Além dos fabricantes de console, outras empresas de tecnologia como a Apple, HP, Dell e Amazon estão procurando outros locais para produção de seus produtos fora da China. Há uma ideia de que se deverá haver uma redução nas produções desses produtos em torno de 30%.

Antes do G20, a Microsoft, Sony e Nintendo fizeram juntas uma requisição para que os consoles sejam removidos dessa “lista” em que existam taxas tão altas. Elas dizem que, se não tirar, pode afetar negativamente a indústria de videogames que, convenhamos, é atualmente maior que a do cinema. O aumento das taxas aumentaria em 25% os custos de importação (e claro, isso refletiria nos consumidores para "tapar o buraco" desse rombo).

Para nós isso pode não afetar diretamente, mas temos que lembrar que as decisões tomadas lá fora impactam nos preços e serviços oferecidos aos clientes brasileiros; precisando, por exemplo, aumentar a margem de lucro da empresa (encarecendo jogos, consoles, etc.) aqui para poder cobrir taxas extras lá fora.

Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos.

Comentários
Para comentar é necessário estar logado.
Nenhum Comentário Encontrado