Resumão do que sabemos do novo Call of Duty: Modern Warfare

Com a data de lançamento se aproximando, nós fizemos um resumão das principais informações do novo jogo da série Call of Duty.
Leonardo Stein Antunes Santos
Publicado em 01/10/2019 22:49

Assistir no YouTubePerfil do vídeo

Desde o anúncio do relançamento de Call of Duty: Modern Warfare (na verdade é uma reideia da história do jogo), muitos fãs da franquia têm esperado ansiosamente por novidades do game que deve sair dia 25 de outubro (daqui a 3 semanas!). O jogo contará com uma nova Engine, que promete uma experiencia bem realista aos jogadores.

De acordo uma reportagem no Washington Post, os produtores do jogo quiseram trazer a história para a atualidade, com decisões e ações dos dias atuais. Na mente deles, a definição de “modern warfare” (que pode ser traduzida como “guerra moderna”) mudou muito desde o lançamento da série. Naquela época, os conceitos dos jogos eram centrados em questões geopolíticas e nos países, conflitando um país contra o outro, o que culminou no conflito final em Modern Warfare 3.

Desde então, o mudo real tem mudado e outros elementos novos têm mudado as guerras atuais: redes terroristas, o Estado Islâmico ou movimentos separatistas tem dado mais o tom dos conflitos atuais. Os países têm concentrado mais sua atenção em forças especiais do que na força militar em si, e é isso que o jogo busca apresentar também.

Como se trata de uma reideia do jogo original, alguns personagens conhecidos como o Capitão Price voltam ao cenário. Ele, por exemplo, vai encarar um mundo mais complexo, realístico, com zonas cinzas (ao invés do preto-no-branco). A linha entre amigos, inimigos, aliados e inocentes é mais tênue dessa vez, tornando a história mais moralmente ambígua. Não sabemos, entretanto, se outros personagens queridos como Soap, Ghost e Roach devem voltar ao jogo.

E essa linha, aliás, que deve guiar principalmente a história do jogo. As decisões tomadas durante a história afetam grandes pontos decisivos na história, afetando eventos, missões e reações dos aliados, por exemplo.

A franquia tem momentos muito marcantes na história dos games, como a polêmica missão “No Russians” no COD: Modern Warfare 2 que mostrava diversos civis inocentes serem massacrados em um aeroporto. Muitas pessoas que participaram da produção prometeram momentos tensos e pesados tais quais foram “No Russian”, então provavelmente muitas polêmicas ainda devem aparecer.

Além disso, já foi liberada (e fechada) uma demo de como funcionaria o Multiplayer desse novo jogo. A Infinity Ward e Activision prometeram elevar o nível de multiplayer a novos patamares, com o melhor que eles aprenderam na franquia durante os 12 anos da franquia Modern Warfare (desde 2007). Uma das coisas mais interessantes que do Multiplayer é que ele será crossplay. Quer dizer, numa partida, você que controla seu personagem num PS4 pode estar batalhando contra (ou a favor) contra um outro que joga num Xbox One e outro no PC. O multiplayer ainda deve trazer de volta os KIllstreaks e muitos outros modos populares e mais jogos tipos de batalha: 2x2 Gunfight (um jogo rápido e intenso em mapas menores) e Ground War, com diversos personagens ao mesmo tempo numa partida (até 100 numa vez só, para ser mais exato).

Foi anunciado, ainda, que os donos de PS4 terão um ano exclusivo do modo Spec Ops, antes de serem liberados para Xbox One e PC. O modo Survival também volta na mesma pegada, estando apenas disponível para as outras plataformas em outubro de 2020 (o que, cá entre nós, é uma sacanagem gigantesca, vista que os donos do PS4 sairão na frente e todos pagarão basicamente o mesmo preço).

Ainda não foi revelada a configuração mínima para a versão de PC, mas a versão Beta requer no mínimo DirectX 12, Windows 7 64-Bit (SP1) ou Windows 10 64-Bit (com 1709 ou posterior), um processador Intel Core i5 2500k ou equivalente AMD, placa de vídeo vidia GeForce GTX 670 2GB / GTX 1650 4GB ou AMD Radeon HD 7950, 8GB de RAM, HDD de 45GB, conexão de internet e placa de som compatível com DirectX. A versão recomendada pede Windows 10 de 64-Bit com a última versão instalada, processador Intel i7 4770k ou equivalente AMD, placa de vídeo Nvidia GeForce GTX 970 4GB / GTX 1660 6GB ou AMD Radeon R9 390 / AMD RX 580, 16GB de RAM, HDD de 45GB e mesmas configurações de DirectX, internet e placa de som. Provavelmente esses deverão ser também os requisitos para a versão final do jogo.

Só relembrando, o jogo sai dia 25 de outubro, para PS4, Xbox One e PC.

E aí, pronto para dar uns tiros?

Fonte: Gamespot
Comentários
Para comentar é necessário estar logado.
Celo
02/10/2019 12:26
Esse novo game... man! Quero!