Séries Que Queremos Na Próxima Geração - Expresso #7 - Gamers Café

Listamos os 10 games que queremos de volta na próxima geração. Pode ser remake ou uma continuação, mas eles tem que voltar!
Marcelo Hillesheim
Publicado em 18/07/2019 19:56

Assistir no YouTubePerfil do vídeo

A próxima geração está vindo e existem excelentes games que simplesmente não deram as caras na geração atual e sim, nós queremos de volta ou continuação, ou um remake.

Silent Hill

Lançado inicialmente no PlayStation um em janeiro de 1999, Silent Hill chamou a atenção de muitos gamers devido ao seu terror psicológico. Até o quarto game, a série manteve um padrão alto surpreendendo em cada novo projeto lançado, porém decaiu muito nos games seguintes terminando em Silent Hill Downpour que foi criticado por muitos gamers, mas é sim um bom Silent Hill.

A série ainda recebeu um game para o Vita, Silent Hill book of memories, mas nem balançou a comunidade de fãs. Depois do anúncio do projeto PT que seria dirigido por Hideo Kojima, a série nunca mais ganhou a luz do dia, ficando praticamente no esquecimento, mas definitivamente possui um forte background para retornar na próxima geração.

Chrono

O primeiro jogo da série Chrono, Chrono Trigger foi lançado em 1995 para o Super Nintendo e já de cara foi um sucesso de público. Também pudera, as mentes criativas por trás do jogo foram os mesmos de Final Fantasy, Dragon e Quest.

O game se passa num mundo similar a Terra, e neles podemos viajar no tempo em épocas relativamente parecidas às nossas. Em Chrono Cross podemos escolher entre Serge e mais outros 44 personagens que entraram na sua equipe, dependendo das escolhas feitas dentro do jogo.

Com uma história simples de ser acompanhada, mas não por isso sendo menos interessante os games apresentam uma mecânica diferente entre eles, um sendo action RPG e outro sendo um JRPG. Existe também uma side story de Chrono Trigger, Radical Dreamers, uma história paralela ao primeiro jogo que serviu de base a Chrono Cross, mas foi lançado apenas no Japão. 

Mas desde então, não tivemos mais nenhuma novidade. Não se foi comentado nenhum novo jogo, ainda que muitas pessoas esperam ávidas por alguma continuação. Os anos podem ter se passado, mas a história e o quanto marcou esse jogo nos gamers de mais antigamente continuam fortes. 

Parasite Eve

O sucesso da série Resident Evil no PlayStation 1 chamou a atenção da indústria dos games no japão e em março de 1998 a Square libera seu projeto baseado no sucesso da Capcom.

Parasite Eve chegou e ganhou muito espaço revelando uma história de terror com aquele toque de Final Fantasy. O game de ação e RPG em terceira pessoa trazia Aya Brea, uma personagem que fascinou a todos na época que foi lançado.

A série teve continuidade em Parasite Eve 2 a anos depois recebeu uma continuação no PSP com The Third Birthday que foi lançado em 2010, porém desde então, a série não vê a luz do dia e isso já fechará uma década e a história foi deixada aberta dando sinal que será continuada.

Vagrant Story

Vagrant Story é o game que utilizou absolutamente toda capacidade do playStation 1 trazendo gráficos com pessoas em dimensão real e técnicas de batalha que envolvem ação e RPG estratégico de forma incrível.

Ele é considerado por muitos o melhor jogo daquele console, mas por alguma razão jamais ganhou uma continuação ou nova versão. Ele foi lançado quase no final da vida do PSOne, quando o PS2 chegava na casa dos gamers.

O game produzido pela mesma equipe de Final Fantasy Tactics e Final Fantasy XII (tanto que ele se passa em Ivalice, o mesmo universo de FF XII). O jogo é focado principalmente em um sistema de combate, único para a época (como escolher onde atacar no inimigo, dependendo de seus pontos fortes e fracos). Com certeza, é um clássico que merecia uma continuação nas proximas gerações

Dino Crisis

A série de terror e dinossauros que você provavelmente ama. O game traz Regina, uma das personagens mais fodásticas no universo dos games que conquistou o coração de muita gente. Os cuidados nos detalhes gráficos em Dino Crisis 2 são impecáveis e o desenrolar da história é fascinante, apesar de ser curta.

A jogabilidade que lembra muito o estilo de clássicos como Resident Evil 3 não deixou nada a desejar. Infelizmente o game teve uma enorme queda no seu terceiro lançamento que ficou preso como exclusivo do Xbox e trouxe gráficos desleixados e variedade de inimigos bem preguiçosa.

Infelizmente esta foi a última vez que vimos um novo Dino Crisis.hihihi nana

Breath of Fire

O primeiro jogo de RPG da Capcom lançado para o SNES tem como marco, na época, suas animações sempre muito bem feitas e uma trilha sonora incríveis. Obviamente a história também conseguiu tem seu mérito, que despertou grande interesse em que jogasse, além de ser aclamado pela crítica.

Embora existam 6 jogos, eles não seguem ordem cronológica.  A série atingiu seu ápice com Breath of Fire IV que trouxe um sistema de batalha ridiculamente bem animado e uma atmosfera incomparável a outros games da série, porém Breath of Fire V, lançado no PlayStation 2 acabou trazendo justamente o contrário, tendo gráficos estranhos e uma jogabilidade defeituosa.

Breath of Fire VI foi lançado para celulares na ásia, mas obteve notas terríveis e a série acabou por aí mesmo, porém devido ao seu histórico, definitivamente merece ter um game AAA na próxima geração.

Onimusha

A série de demônios em época dos samurais, o primeiro game chamou a atenção de todos na época que foi lançado devido a sua beleza gráfica, não somente no game, mas também em suas CGs que além de belas eram sempre muito bem dirigidas. O game original nasceu de dentro de Resident Evil, em um projeto criado para o PlayStation 1, porém foi movido para o PlayStation 2 e o projeto do playstation 1 nunca foi lançado.

Onimusha 3 foi o maior marco da série trazendo o ator Jean Reno para atuar dentro da história que é uma das maiores tramas da série e é incrível. Definitivamente uma obra prima. O game não deveria ter uma continuação após o terceiro capítulo, uma vez que o projeto era de uma trilogia, porém os fãs insistiram tanto que foi produzido Onimusha Dawn of Dreams que não faz parte da história original e infelizmente não teve boa receptividade do público e acabou no esquecimento .

Xenogears

Lançado tambem para o PSOne em 1998, até hoje você verá fãs em toda parte idolatrando o game e não é por pouco. A história de Xenogears é fascinante ainda que seu sistema de batalha seja um pouco confuso no começo (ele mistura o sistema tradicional de RPG com o Active Time Battle da Square). Ele foi um dos primeiros jogos a serem em 3D, junto com Final Fantasy VII.

O criador da série é Hiromichi Tanaka, que anteriormente trabalho em Secret of Mana no SNES (alias, saudades também). Depois o criador do game seguiu com a série Xenosaga em outra empresa, então Xenogears acabou preso com a Square Enix, mas definitivamente merece pelo menos um remake para próxima geração.

Fatal Frame

Quando se fala em terror não tem como não falar de Fatal Frame. A série começou com uma história que boatos apontavam ser baseada em fatos reais. O primeiro game se passa numa mansão, com Miku, a personagem principal, procurando seu irmão Mafuyu que desapareceu já tem nove dias, nessa mansão ela encontra uma câmera e através dela consegue ver espíritos que estão pela casa.

Mesmo com uma história tão surpreendente, o maior sucesso da série não fica a crédito do primeiro game, mas sim do segundo, Fatal Frame Crimson Butterfly que é protagonizado por duas irmãs gêmeas onde uma acaba desaparecendo e a outra vai a procura da irmã perdida. Outros games vieram depois de Crimson Butterfly e não foram ruins, simplesmente não vieram para o ocidente, mas definitivamente seria ótimo ter uma novo game da mesma linha do segundo.

As cenas de Fatal Frame são ridiculamente assustadoras.

Galerians

Muitos não conhecem Galerians, mas este game traz a história de um garoto chamado Rion que acorda com amnésia e com estranhos poderes. O grande foco desse game é o sistema de batalha que evolui linha a linha com a história, que não deixa a deseja. O game recebeu uma continuação em 2002 para o PlayStation 2, mas não obteve o mesmo sucesso que o primeiro game e acabou no limbo.

Galerians é um jogo que lembra muito CONTROL que será lançado para o PlayStation 4 em 27 de agosto deste ano, mas definitivamente seria ótimo ver a continuação da história de Rion na próxim

a geração.

Comentários
Para comentar é necessário estar logado.
Nenhum Comentário Encontrado